Depilação na gravidez: melhores métodos, cuidados e dicas

Muitas mulheres ao descobrirem que estão grávidas tem muitas dúvidas em relação a se é possível ou não fazer depilação durante a gravidez. Isso porque, esse é um momento especial na vida de toda mulher, logo além dos cuidados com a saúde do bebê, é imprescindível manter-se bem cuidada.

Porém, o que se nota é a falta de informação acerca de como fazer depilação durante a gravidez, quais são os cuidados para não prejudicar a saúde da mãe e do bebê. Além do entendimento de quais são os melhores métodos de depilação.

E é pensando nisso que, no texto de hoje abordaremos tudo sobre depilação na gestação. Desde as possibilidades e impossibilidades, bem como os métodos e cuidados depilatórios nessa importante fase.

Vamos lá?

Pode fazer depilação durante a gravidez?

Toda mulher sabe que, durante a gravidez tanto a sua saúde como a de seu filho são prioridade. Por isso, muitas se questionam se é possível ou não continuar fazendo procedimentos como a depilação ao longo da gestação.

A resposta para esse questionamento é afirmativa. As mulheres grávidas podem continuar se depilando durante a gravidez sem nenhum risco para sua saúde e a de seu filho.

Entretanto, é necessário atentar-se que esse é um momento em que todas as intervenções estéticas feitas no corpo devem ser realizadas com muito cuidado. Logo, são indicados cuidados específicos para as gestantes.

Como um primeiro cuidado, a mulher não deve se depilar no primeiro trimestre de gravidez de gestação. Isso porque, é durante esse período que as taxas de aborto natural são mais elevadas entre as gestantes. Logo, esse período merece atenção mais que redobrada.

Passados esses três primeiros meses, se a grávida estiver totalmente saudável, é possível voltar a rotina de depilação. Não somente da virilha, como também das axilas, pernas e outras partes do corpo.

Aqui vamos abordar quais são os métodos que as grávidas podem ou não utilizar para depilação durante a gravidez.

Métodos não indicados na depilação durante a gravidez

Métodos não indicados na depilação durante a gravidez

Como nós já falamos anteriormente, esse é um período que merece extrema atenção das gestantes. Logo, alguns métodos de depilação não devem ser utilizados durante esse período. São eles:

Depilação a laser

A depilação a laser não deve ser realizada durante a gravidez. Isso porque, durante esse período as mulheres tendem a ficar com algumas áreas da pele mais escurecidas (como por exemplo a virilha e a axila).

E como o laser age diretamente na melanina do pelo pode ser difícil para o aparelho de depilação localizar as áreas que devem ser depiladas. Isso além de ocasionar possíveis manchas, pode fazer com que os pelos não sejam extraídos da melhor forma.

Depilação com cremes depilatórios

A depilação com cremes depilatórios também não deve ser feita durante a gravidez.

Isso porque, grande parte desses cremes tem em sua composição amônia e produtos químicos em excesso. Esses quando expostos a corrente sanguínea da mulher, podem ocasionar problemas no desenvolvimento da criança.

Agora que foram mostrados os métodos não indicados para depilação durante a gravidez. Você provavelmente está se perguntando qual a melhor forma para se depilar, certo?

E é por isso que mostraremos agora:

Melhores métodos para se depilar na gravidez

A depilação pode ser feita por mulheres grávidas até o último mês de gestação. Tanto por motivos estéticos, quanto em casos como a depilação para partos cesarianos.

É importante lembrar aqui também que, um dos procedimentos pré-cesariana é a tricotomia, depilação da área em que ocorrerá o corte, logo se não for possível a mulher não é necessária a depilação da área antes da operação.

Os possíveis métodos de depilação durante a gestação são:

Depilação com cera

Esse é, talvez, o método mais indicado por depiladoras profissionais para as futuras mães. Isso é devido ao fato de que, durante a gestação as mulheres tem vascularização elevada, ou seja, corre mais sangue nos vasos sanguíneos da pele.

Assim, a cera morna ou quente facilita a abertura dos poros e a retirada total dos pelos da pele. Esse método é também o mais indicado por ser rápido e de fácil acesso.

Deve-se também ter o cuidado na escolha de materiais para a depilação, escolha produtos de qualidade e não os reutilize em mais de uma aplicação.

As ceras mais indicadas para realização do procedimento são as ceras de mel ou a base de produtos orgânicos. Aqui nós indicamos as ceras hidrossolúvel de coco e a cera hidrossolúvel de maçã verde.

Depilação com lâmina

Esse método deve ser realizado com muito cuidado e atenção, pode ser feito pelas mulheres durante o período da gestação.

Isso porque, a depilação com lâmina não exige que sejam passados produtos químicos na pele e pode ser feita de maneira rápida e prática.  Para que você possa fazer a depilação com gilete de forma segura deve-se tomar certos cuidados.

Como, por exemplo, higienizar muito bem a pele antes do procedimento, passar produtos pré e pós depilatórios específicos para esse tipo de depilação e cuidado com a utilização da lâmina na pele.

Deve-se levar em consideração também que, por ter aumento da circulação sanguínea no corpo. As mulheres que optam por realizar esse tipo de procedimento podem, ocasionalmente, ficar com alguns pelos encravados após a depilação.

Porém, com os cuidados necessários as chances de isto acontecer são mínimas, assim é possível realizar a depilação durante a gravidez com lâmina tranquilamente.

Como deve ser feita a depilação antes do parto

como deve ser a depilação na gravidez antes do parto

A depilação na gravidez antes do parto um parto normal ou cesárea não é diferente da remoção de pelos íntimos normais. Não há nenhuma recomendação específica para a depilação íntima, a mulher pode tirar ou não antes do parto.

O único conselho é que a depilação não deve ser feita perto do nascimento, pois qualquer machucado, corte ou pelo encravado pode causar uma infecção, ou inflamação, sendo assim, evita qualquer tipo de bactéria.

No caso de uma cesárea você consegue se programar 3 dias antes do parto tenha a depilação em dia, se for ao parto normal, o médico julgar se é necessário, ele mesmo fará a depilação aparando o pelo.

A depilação não leva ao nascimento prematuro e muito menos pode causar contração.

Depilação após o período de gravidez

Nós vimos ao longo do texto que é possível realizar normalmente a depilação, quais são os melhores métodos e cuidados necessários.

Agora nós vamos falar sobre a depilação logo após o período de gestação.

Essa pode ser feita somente depois de dois meses depois do parto. Se a mulher tiver passado por procedimentos como a cesariana, deve evitar passar qualquer tipo de produto por cima da área que está em cicatrização.

Cuidados com a depilação durante a gravidez

Depois do que explicamos, fica claro que a depilação pode ser realizada por mulheres grávidas.

Entretanto, é necessário tomar sempre os cuidados básicos para que tanto a saúde do bebê como da futura mãe não sejam prejudicadas.

Deve-se lembrar que é necessário sempre consultar um médico caso haja dúvidas se sua gravidez está saudável o suficiente para realizar o procedimento. E tomar sempre os devidos cuidados durante a depilação.

Portanto, a depilação durante a gravidez pode e deve ser feita pelas mulheres que desejam cuidar de sua estética ao longo da gestação e no momento do parto.